Show de Henrique e Juliano lotou Pavilhão de Indústria e Comércio e público cantou numa só voz os grandes sucessos da dupla

Na segunda noite, peões da Bruttus Rodeio Show tiveram desempenho bem melhor na montaria em touros

A espera valeu a pena. O público que compareceu este sábado (12) ao show de Henrique e Juliano não se decepcionou com o que viu. O segundo grande show da 37ª Exposição Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Cascavel (Expovel/Internacional) lotou as instalações do Pavilhão de Indústria e Comércio e todo o público cantou numa só voz os principais sucessos da dupla, como "Na hora da raiva", "Tô valendo nada", "Cuida bem dela", "Até você voltar", "Nada, nada" e muito mais.

Logo no início do show, a dupla falou da satisfação em voltarem a Cascavel, agora já conhecidos em todo o Brasil. "Faz uns três ou quatro anos que fizemos show nesta cidade e estávamos querendo voltar há uns dois anos", comentou Henrique. "Estamos felizes por estar de novo em Cascavel e receber todo o carinho do público", destacou Juliano.

Henrique e Juliano são irmãos nascidos em Palmeirópolis (TO) e cantam juntos desde a infância, mas a carreira deles engrenou em 2014 e todos os três DVDs que gravaram lançaram grandes sucessos que os consolidaram entre os mais vistos nas redes sociais e trilhas sonoras de novela. Conhecidos como a "dupla que arrasta multidões", eles confirmaram sua fama, mais uma vez, em Cascavel.

Rodeio

Antes do show com Henrique e Juliano, o Bruttus Rodeio Show movimentou a terceira noite da 37ª Expovel. A segunda noite da montaria em touros foi precedida por um show piromusical no qual fogos de artifício são detonados em sincronia com a trilha.

O público, claro, vibrou com o espetáculo e viu um retrospecto bem melhor dos peões diante dos touros do que houve na primeira noite. A partir deste domingo (13), a competição também contará com as emoções da prova dos três tambores, a qual será disputada por 40 amazonas. A final das duas modalidades está prevista para terça-feira (15), encerrando com chave de ouro a 37ª Expovel.

CRÉDITO
Dângela Peruffo

Voltar